9 de ago de 2017

5 dicas para sobreviver à transição capilar


Pra quem não sabe, passei pela transição capilar recentemente (na verdade, me considero em transição ainda pelos resquícios de quimica, pelo scab hair e tudo mais) e explicando da forma mais resumida possível: transição capilar é quando você decide passar pelo processo de retirada de toda química do cabelo, a maioria das pessoas esperam alguns meses pro cabelo natural crescer e fazer o Grande Corte, mais conhecido como Big Chop, tirando todas as pontas com química do cabelo. Mas também tem a opção de raspar todo o cabelo e esperar o natural crescer (muiiita coragem!). Quem está passando por essa fase sabe que, durante o processo, encontramos muitas dificuldades, não só pelo fato de o cabelo estar com duas texturas (natural crescendo e o liso com química), mas pela autoaceitação, pelo os comentários maldosos, baixa autoestima e outras coisas. Pensando nisso, eu separei algumas coisas pra você que já tá na transição ou que está pensando em entrar. 

Ninguém disse que seria fácil


Você vai receber comentários negativos, sim. Vai haver dias que nada que você faça no cabelo vai dar certo, com o decorrer do tempo sua raiz vai crescer e consequentemente, vai ficar muuuito mais difícil de arrumar (você pode optar pelas box braids, que inclusive fiz um post aqui no blog falando sobre), mas foca lá na frente, de você satisfeita, com o seu cabelo 100% natural, se amando muito e se divertindo com as mil texturas existentes nele. Só você sabe o motivo de ter decidido entrar na transição, não sabe? Então foca nisso e só vai! Cerque-se de pessoas positivas e que te apoiem, esse é o segredo. 

Não entre na transição capilar pra ter cachos perfeitos



Esse, na minha opinião, é o mais importante. Não acho legal entrar na transição só pra ter cachos. O objetivo é a autoaceitação, isto é, aceitar como seu cabelo de fato é, independentemente se ele forma cachos ou não, não adianta sair de uma ditadura pra entrar em outra, clichê, mas a mais pura verdade. Entre na transição com a mente aberta a aceitar o que está por vir.

No stress! Aproveite a fase
fonte da imagem: desventuras de uma cacheada

Se você passou muito tempo usando químicas, provavelmente não lembra de como é seu cabelo natural, certo? Então tudo vai ser novo pra você, essa vai ser uma fase de descobertas e a dica que eu dou é: divirta-se! Invista em receitas caseiras,  teste  produtos pra ver o que mais dá certo e  o que não dá. O importante é lembrar que é uma fase e que vai passar.  Com o tempo você vai entender o que o seu cabelo precisa e qual é o melhor produto pra deixar do jeitinho que você curte. 

Acompanhe pessoas com o cabelo parecido com o teu

É comum rolar frustração com o nosso cabelo natural, ainda mais nesse meio todo de redes sociais, porque criamos expectativas, idealizamos o cabelo perfeito, fazemos comparações, e colocamos na nossa cabeça que "se o meu cabelo não for igual o da fulana, eu nem quero". Reparei que eu fui muito assim durante grande parte meu processo de transição e te digo que não é assim! Cada cabelo é um cabelo! Mesmo que o seu seja 4a e o da fulana também, nunca vai ser igual! O que me ajudou bastante com o processo de aceitação do meu cabelo foi começar a acompanhar  pessoas nas redes sociais com o cabelo parecido com o meu. Isso é importantíssimo! Você se vê, se identifica, aprende a cuidar melhor do seu cabelo, e a transição, automaticamente, se torna mais fácil porque você tem referências reais, e é motivador ver alguém com o cabelo parecido com o seu, que passou pelo mesmo processo que você. 

Abuse de acessórios! 


Durante a transição é quase que inevitável estar pra baixo. O cabelo, querendo ou não, influencia na nossa autoestima e nessa fase, com raiz inchada e as pontas lisas, é meio desanimador mesmo, mas pra tudo tem um jeito! Sabe aquele brincão que você nunca teve coragem de usar? Essa é a hora! Abusa de cores de batom, de colares, de tiaras, dreads, box braids,  brincos grandes e coloridos...vale tudo, só não vale desistir! 


O big chop (extra)

Não tem o tempo certo para fazer o big chop, é algo que se faz quando se sente preparada, não adianta cortar por pressão porque você não vai se sentir bem. Minha teoria é: tem que partir de dentro, pra quando comentários maldosos vierem, tu ter  certeza de que sabe o que tá fazendo e seguir em frente. Minha meta era cortar quando estivesse no ombro, tadinha, iludida... O importante é que senti que estava fazendo certo e tô amando meu cabelo. Não se preocupe, você vai saber a hora! 

às vezes eu acordo meio Bruno Mars
Fiquei muito animada pra fazer esse post, me contem se  vocês gostariam que eu falasse mais de transição capilar aqui, vou amar compartilhar mais sobre com vocês. Se tiverem dúvidas, dicas, deixem aqui nos comentários, vamos papear💖.

Facebook - Twitter - Instagram
💌Email: jaqueline_14@outlook.com.br

2 comentários:

  1. Meu cabelo não chega a ter cachos, é mais um ondulado meio bagunçado e mesmo assim dá diferença agora que estou deixando ele vir natural, por trabalhar em salão de beleza tem sido muuuuuito mais difícil porque patrão e colegas com comentários maldosos (acho que nem sempre é intencional) tem de monte, já passei tanto tempo indo com ele preso e ficando até com o óculos na cabeça pra tentar esconder que aaaaa espero que possa logo cortar, sério! beijo!

    Ray e os Dezoito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito ruim mesmo, mas vai passar e eu tô torcendo por você, vai ficar linda! <3 Tenta texturizações, penteados com acessórios, conhece a Victoria Ferreira? Ela é uma ondulada e tem um canal no youtube, lá ela dá algumas dicas, quem sabe tu não se identifica? O insta dela é @vicfmartins, tem umas fotos mara lá!! Só aproveita essa fase e tenha orgulho de cada ondinha que aparecer aí! Beijo!!

      Excluir

© Maratona de Hobbies - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Jaqueline Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo